IPCA Selic IGP-M Como Estes Indicadores Influenciam seu Investimento

0
IPCA Selic IGP-M Como Estes Indicadores Influenciam seu Investimento
Aprenda a obter o melhor resultado de seus investimentos

Como a Selic, IPCA e IGP-M Afetam Seus Investimentos

Se você tem ou pretende ter investimentos em renda fixa as informações aqui descritas são fundamentais. Estas informações são úteis para que seu dinheiro tenha melhor rendimento e trabalhe para você.

Os Juros e suas vertentes

Grande parte dos investimentos em  renda fixa são indexados ao CDI, Certificado de Depósito Interbancário. O CDI nada mais é que a taxa pela qual bancos e instituições financeiras emprestam dinheiro umas às outras. Ao final de cada dia os bancos precisam estar com os saldos zerados em suas tesourarias. Dessa forma alguns vão precisar obter dinheiro e outros vão emprestar dinheiro. A taxa pela qual essas transações diárias são realizadas é o que chamamos de CDI. Ela varia diariamente e tem como base a Selic.

Por sua segurança a taxa média diária do CDI é usada como referencial para o custo do dinheiro. Por isso, o CDI é um parâmetro utilizado para avaliar a rentabilidade de outros ativos, como fundos e LCIs.

Já a Selic é a taxa de juros básica do país. As demais taxas de juros aplicadas no Brasil, como as taxas do seu cartão de crédito e de empréstimos para empresas, também estão relacionadas à Selic.

Por esta razão as flutuações dos juros são sentidas por todos. Quando a taxa básica de juros de um país sobe, os investidores conseguem rendimento maior com o mínimo de risco possível. As Letras Financeiras do Tesouro (LFTs), tipo de título público que acompanha a Selic são exemplo.

De qualquer forma Selic e CDI estão interligadas sendo o CDI sempre um pouco menor que a Selic.

Os Indicadores de Inflação 

A inflação determina quanto um grupo de produtos ou serviços ficou mais caro em um período de tempo. A inflação é um indicador que precisa ser olhado com atenção, uma vez que ela determina o ganho real da sua aplicação ou investimento.

Se em um determinado ano os seus investimentos renderam 14% e a inflação foi de 7% no mesmo período. Seu ganho real com este investimento foi de 7%. Os outros 7% apenas cobriram as perdas representadas pela inflação. Os principais  indicadores de inflação são o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M).

Desta forma fica claro entender que se você tiver um investimento que o rendimento líquido for menor que a inflação você na verdade estará perdendo dinheiro. Isto mesmo, rendimento líquido. Você precisa subtrair do valor de rendimento informado pela instituição financeira as taxas e impostos que recorrem sobre o investimento. Imposto de renda, IOF e eventuais taxas administrativas. Só assim saberá seu rendimento líquido. E então poderá verificar o canto ele ultrapassou o valor da inflação. Ai sim, terá encontrado seu ganho real pelo investimento.

IPCA e IGPM

O IPCA é o índice oficial de inflação do Brasil. As metas de inflação do Banco Central e todas as medidas de controle inflacionário consideram o IPCA. O índice é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e reflete o custo das famílias que ganham entre 1 e 40 salários mínimos de diversas capitais brasileiras.

Já o IGP-M  tinha como objetivo balizar as correções monetárias de alguns títulos públicos. Hoje em dia, o índice é utilizado para a correção dos contratos de aluguel e de algumas tarifas, como energia elétrica. O índice é calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e leva em consideração outros três índices de inflação.

Esse índice é formado pelo IPA-M (Índice de Preços por Atacado – Mercado), IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor – Mercado) e INCC-M (Índice Nacional do Custo da Construção – Mercado), com pesos de 60%, 30% e 10%, respectivamente. A pesquisa de preços é feita entre o dia 21 do mês anterior até o dia 20 do mês atual.

Portanto, o IPCA e IGP-M normalmente seguem valores muito próximos. Mas o maior monitoramento e foco esta sempre sobre o IPCA.