Fazer Faculdade ou Abrir Meu Negócio?

Quais as desvantagens de se fazer uma faculdade

0
Fazer Faculdade ou Abrir Meu Negócio?
Qual a melhor opção a faculdade ou empreender seu próprio sonho?

Fazer Faculdade ou Abrir Meu Negócio?

Esta é uma grande dúvida de muitos e também um tema sempre atual em algum momento da vida das pessoas. Quem nunca se questionou sobre os pontos positivos e negativos de cada uma destas possibilidades?

Muito se questiona sobre a qualidade das faculdades, e no Brasil poucas são gratuitas. A mesma educação que costumava ser de melhor qualidade e mais valiosa é agora muito mais cara. Em todo o mundo, metade das pessoas que vão para a faculdade não conseguem todas as habilidades necessárias para ter sucesso na vida profissional.

Os universitários contentam-se apenas com o conteúdo das aulas, e ao final do curso recebem o diploma, mas tem nenhum ou pouquíssimo embasamento prático para empreender em sua própria empresa.

O mercado de trabalho após a graduação

Um diploma não garante carreira nem tão pouco emprego a ninguém. Mas a maioria dos jovens acreditam que ao concluírem sua faculdade estarão preparados e de certa forma garantidos no mercado de trabalho.

Outro ponto importante é o modelo de ensino tradicional das faculdades completamente desatualizado. O jovem passa anos estudando coisas que não colocará em prática visto que não são mais utilizadas. Então ao sair para o mercado de trabalho depara-se com um mercado o qual não esta preparado. Ai começa a outra maratona das especializações e prós graduação de todo tipo, para tentar se adequar para ser absorvido pelo mercado.

A faculdade não ensina a importância do risco. Ela promove a segurança de uma carreira segura, coisa que não acontece no mundo real. Conheço diversos jovens que concluíram suas faculdades e continuam completamente perdidos e sem rumo. Exatamente como antes da graduação. Isto mostra que um curso universitário não é capaz de por si promover mudança alguma ou garantir futuro seja de que forma for.

Abrir meu próprio negócio

Uma possibilidade mais simples nos dias atuais é abrir o próprio negócio. Com a quantidade de informação e o fácil acesso a mesma, qualquer pessoa é capaz de aprender qualquer coisa. Sendo assim, a empreitada de abrir o próprio negócio fica um pouco mais simples.

Por esta questão alguns jovens tem optado por utilizar o dinheiro que investiriam em suas faculdades para iniciar o próprio negócio. Buscam a informação e o conhecimento através dos meios tecnológicos e da prática diária. Ao invés de passarem anos investindo tempo e dinheiro apenas em formação básica. Investem o tempo e dinheiro na prática.  Ao mesmo tempo que buscam o conhecimento informal para aplicação em seus negócios.

Os empresários precisam pensar diferente, fora do quadro da sabedoria convencional. Afinal, a maioria dos professores universitários não experimentaram o sucesso real fora da sala de aula  Provavelmente por esta razão eles ensinam.

Como um empreendedor, o jovem pode se esforçar para criar suas próprias regras. Como um empresário emergente, você precisa ganhar uma mentalidade de aplicar os princípios da vida real para determinar os resultados por si mesmo.

Cada pequeno progresso que você faz conta como uma conquista real no mundo real. Por exemplo a introdução no mercado de um produto ou serviço inovador. Estas coisas dificilmente serão vistas em uma faculdade.

Empreendedores precisam aprender a ir além de suas zonas de conforto. O risco é muito importante para o sucesso. Você deve estar disposto a correr riscos e viver com suas decisões. Às vezes você ganha, outras vezes você pode perde grande, mas você estará sempre continuando.

A faculdade não ensina a importância do risco, em vez disso, promove a segurança de uma carreira segura. Os empresários devem assumir riscos para determinar o seu próprio caminho no mundo. Empresários abraçam o desafio de risco calculado para atingir o sucesso. Grande parte dos universitários ao concluírem seus cursos querem um bom emprego, bom salário e trabalhar apenas de Segunda a Sexta 8 horas por dia.

O empreendedor sabe que seus ganhos são variáveis e extremamente dependentes de seu próprio desempenho e resultado. Sabe que trabalhar apenas 8 horas por dia não é o suficiente para o tamanho da empreitada a qual se propôs.

O empreendedor não se incomoda em trabalhar finais de semana e feriados, ele não busca dinheiro, mais sabe que o mesmo virá. Ele busca sua satisfação através da transposição das barreiras, da realização de grandes feitos pessoais e profissionais. Ele vê o que a maioria não vê, sente o que a maioria não sente, e se embriaga com o trabalho pelo resultado acima de tudo.

O objetivo desta matéria é causar uma reflexão madura sobre a escolha, seja ela qual for. É importante que se entenda que o perfil de cada indivíduo é o principal determinante de qual escolha ele deverá fazer. Também não significa que alguém que faz uma faculdade não poderá empreender o próprio negócio depois.

Apenas causa reflexão sobre pontos importantes e mostra atalhos possíveis para se alcançar objetivos. Como muitos grandes empresários já nos mostraram suas escolhas pela prática e constante educação informal ao invés da tradicional formalidade. Exemplos clássicos como Bill Gates, Steven Jobs entre outros.

Qual é sua opinião sobre o assunto? já fez sua escolha? Qual o resultado da mesma para você? Deixe seu comentário e curta nosso portal se gostou do assunto.