Crescimento no Faturamento de Fertilizantes

O segmento de fertilizantes especiais em 2017 terá um crescimento de 22% em sua receita em comparação a 2016 podendo chegar a um total de R$ 7,1 bilhões. No ano passado, o faturamento aumentou 11,5% e atingiu R$ 5,8 bilhões. O crescimento anual de dois dígitos do setor ocorre desde 2014. A informação é da A Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal (Abisolo).

A Associação realizou um estudo  com 459 empresas, as quais possuem 565 fábricas de fertilizantes foliares, orgânicos, biofertilizantes, condicionadores de solo e substratos para plantas. A pesquisa ocorreu em 19 Estados brasileiros e no Distrito Federal. Do total de empresas, 36,8% faturam menos de R$ 2 milhões por ano., No topo da receita apenas 3,5% faturam mais de R$ 100 milhões anualmente.

O estudo constatou que a maior cultura do País, a soja, representa 45% do consumo desses fertilizantes especiais. Seguida pelo milho, com 13%; o segmento de frutas, legumes e verduras, com 11%; café, com 8%, e cana-de-açúcar, com 5%. A pesquisa apontou as quedas nos preços da soja e do milho como as principais incertezas dos empresários para atingir o faturamento esperado, seguido de problemas com crédito ao produtor e turbulências políticas.

Mesmo em meio a crise econômica do pais e alguns escândalos envolvendo o agronegócio. O setor tem conseguido impulsionar crescimento ao pais.