Corretoras de Investimentos são Seguras?

Se você tem dúvidas sobre a segurança de investir através de corretoras de investimento mobiliários saiba que riscos existem como tudo na vida. Mas são perfeitamente seguras. Os investimentos podem ser em títulos públicos, títulos privados (LCI, LCA, CDB, debêntures, entre outros). Para quem nunca investiu através de corretoras é importante lembrar que são as mesmas que os investidores utilizam para comprar e vender ações na BM&FBovespa. Além das corretoras dos grandes bancos, existem as corretoras independentes (que são apenas corretoras e não bancos) e que por isto oferecem títulos e fundos de diversos bancos.

Onde fica seu dinheiro

As corretoras apenas intermediam as transações e investimentos, elas são vendedoras, prestadoras de suporte, validadoras de documentos, distribuidoras dos produtos e serviços dos outros. Ninguém investe dinheiro na corretora. Você investe dinheiro através de uma corretora, em algum investimento de outras instituições financeiras. O seu dinheiro não fica na corretora (pelo menos você não deveria deixar ele parado lá), ele só passa pela corretora até chegar ao lugar onde você pretende investir.

 Segurança

A maior preocupação do investidor iniciante é a transferência de dinheiro que esta em um grande banco (Banco do Brasil, Caixa Econômica, Itaú, Bradesco, HSBC, etc.). Para uma corretora que não tem qualquer relação com grandes bancos. É natural que as pessoas fiquem com medo. Na verdade o medo é justamente o que nos motiva a buscar conhecimento antes de investir.

Quanto custa?

Muitas corretoras não cobram taxa para investimentos em títulos públicos, usavam isto como estratégia de marketing. No site do Tesouro Direto existe uma página que lista as corretoras que oferecem as menores taxas. No entanto você também encontra estas informações em nosso portal Investidores Brasil.
Com mais investidores a corretora poderia divulgar outros produtos, mais lucrativos. É o caso dos títulos privados como LCI, LCA e CDB de pequenos bancos e os fundos de investimento de diversas gestoras. As corretoras são remuneradas por estes bancos quando conseguem captar recursos para seus títulos ou fundos. As corretoras também lucram quando o investidor de Tesouro Direto resolve aprender a investir em ações.

Funcionalidade

Quando o investidor compra título do Tesouro Direto, esse título é registrado no serviço de custódia da BM&FBovespa. Este serviço se chama Câmara Brasileira de Liquidação e Custódia ou CBLC. Este registro é feito em seu nome, fica vinculado ao seu CPF. A corretora só aparece como a intermediária. Os títulos públicos que você compra fazem parte do seu patrimônio e não do patrimônio da corretora.

Como você pode ver aqui, é possível fazer a portabilidade dos seus investimentos de uma corretora para outra sem necessidade de resgate. Seus investimentos continuam onde estavam (na CBLC) só mudando o nome a corretora que vai intermediar as operações daqueles títulos quando você solicitar isto. É possível ter conta em várias corretoras ao mesmo tempo para investir em títulos públicos e privados.

Todos que possuem títulos públicos (registrados na CBLC) recebem e-mail mensalmente para acessar o extrato do investimento. Mesmo sem receber o email você pode verificar seu extrato diretamente no site https://tesourodireto.bmfbovespa.com.br/ É importante destacar que a senha utilizada para acessar este site não é a mesma que você utiliza para acessar sua corretora.

Desta forma fica claro que investir através de uma corretora não lhe emprega riscos,. Desde que você não dê a corretora autorizações a executar ações que possam prejudicar seus investimentos. Como por exemplo, transferir seus títulos ou coisa do tipo.

O Canal Eletrônico do Investidor também lhe auxiliar você a verificar todas as ações, títulos públicos e fundos imobiliários adquiridos através de uma corretora. O endereço é: https://cei.bmfbovespa.com.br. Se não sabe sua senha pode solicitá-la através de uma opção que existe na página.

Já a CETIP é onde as corretoras e bancos devem registrar seus títulos privados como LCI, LCA, CDB e debêntures. Os mesmos estarão seguros e protegidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito). O registro destes títulos privados na CETIP não é obrigatório. É importante verificar se a corretora faz o registro. Se fizer você pode e deve solicitar o extrato da CETIP é um cuidado importante que você precisa ter.

Compartilhar
Artigo anteriorConta Online
Próximo artigoTesouro Direto
Jornalista, Fotógrafa Pós Graduada pela Westminster College de Londres. Com formação em Ciências Contábeis e Comunicação Social. Especializada em Mercado Financeiro. Artista Plástica e Investidora. Empreendedora em vários meios, além de Educação e Mídias Digitais.